h1

Encontraste uma lua cheia e um pouco de areia. La…

Dezembro 16, 2005

Encontraste uma lua cheia e um pouco de areia.

Lança-as no foguetão da tua mão, na vertigem do desenho a carvão e no traço nu a fuligem.

Não pares de correr até o fôlego soluçar e o tom esvanecido pedir oxigénio aos olhos.

Cadência lenta sem juízo é aqui o paraíso dos perdidos e achados.

A música de final de tarde flutua na maré baixa e escorrega pelas pedras da praia grande.

Este mar que se juntou ao rio lava os grãos do corpo e deixa ficar o sal… arrasta o branco
do tempo que escorre pelo universo dos sentidos.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: