h1

Quem me dera ser onda

Agosto 15, 2006

2006 tem sido um ano de aprendizagens nem sempre desejadas. Certo mesmo é que o tempo não se perde nem se ganha. No entanto, na gestão que fazemos do tempo que julgamos ter há prioridades.

Quem me dera ser onda… lembra-vos algo? ─ Um livro? Sim, também, mas não só… Recorda-me como é bom estar vivo e envolver-se/sair de um turbilhão.

Há quem dance, com enorme prazer, nas ondas (o André, que me enviou esta foto…). É bom ver que há uma continuidade familiar que faz com que a minha praia possa ser a nossa praia e continue a ser um local com uma energia muito especial.

Quem por aqui passou pôde ler:
“quem me dera ser pássaro,
voar no oceano,
talvez não volte para o ano.”

Foi o que 2006 me fez pensar, porque ninguém entra numa onda (foto) sem trazer consigo areia…

4 comentários

  1. É inevitável que me repita: escreves maravilhosamente! e sim, entrar e sair de uma onda dá prazer…e vem sempre alguma areia atrás!
    Beijinhos, espero que as pedras te estejam a dar tréguas!


  2. Ah… que bom estares outra vez cheia de pedalada para escrever estas coisas belas…

    A vida é como as máres… Às vezes enche outras vezes vaza… Mas o importante é saber e aprender com o que fica na areia quando a maré baixa…


  3. Gostei muito deste cantinho. Vou voltar. Parabéns! Escreves muito bem.


  4. 125_azul; C_mim; mãe do outro mundo obrigada pela visita e pelas palavras: escrever sem ser lido e sem feedback é como jantar sem companhia, a comida não tem sal…



Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: